“Quem não sabe para onde vai qualquer caminho serve” – já dizia Alice no País das Maravilhas! A meta indica uma direção, abre possibilidades. Minha meta me conecta com meu propósito de vida, me desafia a ser cada dia melhor. Uma meta no trabalho, no esporte ou na dieta. Qual é o seu objetivo? Caber na calça jeans 38 que usava há 5 anos atrás? Ter mais saúde? Não ter dificuldade de locomoção? Se sentir atraente? Transar mais?

Se a meta não tiver relevância não existirá engajamento e, portanto, ela nunca será alcançada. Toda meta busca satisfazer um valor pessoal. Por que este objetivo é importante? Explicite todos os seus ganhos – eles serão seu combustível e precisam estar claro.

Defina o que precisa acontecer concretamente para denunciar que você chegou lá, ou seja, estabeleça critérios palpáveis para sua vitória. Caso contrário corre o risco de nem percebê-la! Quando se trata de emagrecimento, estes parâmetros podem ser: perder 5 kg, perder 4% de gordura ou caber numa calça específica. Eu particularmente não gosto de mensurar o emagrecimento apenas através do peso da balança, porque ela é traiçoeira e, muitas vezes, não mostra o quanto emagrecemos. Tire fotos, meça suas dobras, dê seu jeito!

Estipule uma data limite para que a meta seja concretizada – uma data com dia, mês e ano faz toda a diferença. Meta sem prazo é apenas sonho, uma vez que terá uma vida inteira para concretizá-la e seu compromisso vai pro brejo! Tenha em mente um prazo viável, possível de ser alcançável. Não se engane e nem se boicote: não estipule perder 10 Kg em uma semana. Dizer que tentou desta forma não vale! Se perceber que a meta estipulada é impraticável, reveja seu combinado! Quem nunca se superestimou?

Por último a meta precisa ser autorreferente, ou seja, depender apenas de VOCÊ. Querer uma promoção no trabalho, fazer seu ex-namorado mudar de cidade ou seu estagiário se demitir são objetivos que não dependem de você, mas sim da vontade de outros. Mudar um país inteiro é um objetivo muito grande para quem, muitas vezes, não consegue mudar o que incomoda no próprio corpo.